Seu carro sofreu uma pane elétrica? Confira 5 dicas do que fazer!

9 dicas valiosas para você economizar combustível!
9 dicas valiosas para você economizar combustível!
11 de fevereiro de 2020
Revisão mecânica: entenda a importância e saiba quando é ideal fazê-la!
Revisão mecânica: entenda a importância e saiba quando é ideal fazê-la!
11 de março de 2020

Ao sofrer com uma pane elétrica, qualquer veículo pode ter seus sistemas danificados. Além de gerar prejuízos, esse tipo de problema pode deixar o motorista na estrada e favorecer a ocorrência de acidentes!

A seguir, saiba mais sobre as panes do sistema elétrico e confira algumas dicas de como agir diante desse imprevisto e o que você pode fazer para evitá-lo! Continue a leitura!

O que é uma pane elétrica e por que ela ocorre?

Uma pane elétrica, como o próprio nome indica, é caracterizada pela falha generalizada de todos os sistemas elétricos de um veículo. 

Em termos práticos, ela faz com que o carro pare repentinamente e que todos os componentes que dependem de energia elétrica deixem de funcionar, como é o caso do aparelho de som, das luzes, vidros, entre outros. 

Ela ocorre por conta de problemas na alimentação do veículo, que geralmente estão ligados à vida útil ou a desgastes na bateria, ou ainda ao funcionamento incorreto do alternador, que é responsável por sua recarga. 

Em geral, qualquer problema que afete o desempenho do veículo ou que prejudique o funcionamento de seu sistema elétrico pode acarretar uma pane elétrica em curto, médio ou longo prazo. 

Nesses casos, é incluso o uso de combustíveis de baixa qualidade, eventuais curtos circuitos, superaquecimento das bobinas, falhas na injeção eletrônica, entre outros casos semelhantes. 

Para determinar a causa específica da pane e garantir sua correta manutenção é necessária a realização de testes. 

A bateria, por exemplo, tem seu desempenho testado enquanto o carro está ligado e desligado. O alternador, por sua vez, é testado apenas com o veículo desligado, em que sua capacidade de recarga é verificada. 

Independentemente da situação, não basta apenas reestabelecer a carga da bateria. É preciso investigar a fundo as causas do problema e saná-las para garantir que uma nova pane elétrica não volte a ocorrer. 

Como agir caso seu carro sofra com o problema?

Caso você esteja circulando com o seu veículo e o mesmo sofra com uma pane elétrica, algumas medidas básicas precisam ser adotadas para contornar a situação. Confira: 

1 Mantenha a calma e peça ajuda

Por mais que a pane do sistema elétrico seja uma situação repentina, que geralmente ocorre quando o veículo já está em circulação, é imprescindível manter a calma quando ela ocorre. 

Procure parar o carro em um local seguro, visível para outros motoristas e sem riscos de colisões. Caso não seja possível guiá-lo logo após a parada de seus sistemas, faça isso empurrando o automóvel. 

Após a parada em um local seguro, não tente resolver o problema sozinho. Entre em contato imediatamente com um serviço de guincho, com a sua seguradora (caso a tenha) ou mesmo com a assistência de socorro da rodovia.

2 Ligue o pisca-alerta do veículo 

Enquanto você para o seu carro ou mesmo durante o ato de pedir ajuda especializada, lembre-se de ligar o pisca alerta. 

Essa é a melhor maneira de informar os demais condutores presentes na via de que você está com problemas, fazendo com que os mesmos reduzam a velocidade para evitar acidentes ou que parem para prestar assistência.

3 Sinalize os demais motoristas

Após a parada do veículo no acostamento, lembre-se de montar o triângulo de segurança e de posicioná-lo aproximadamente a 30 metros do local.

Além de essa ser uma maneira de manter os demais motoristas ainda mais alertas sobre a sua situação de emergência, o recurso também pode lhe auxiliar caso o pisca alerta não funcione em decorrência da pane elétrica.

4 Saia do carro

Mesmo com todas as precauções tomadas com o acionamento do pisca-alerta e do uso do triangulo de segurança, não há garantia de que o veículo parado às margens da via não sofra colisões repentinas, principalmente em locais muito movimentados. 

Por conta disso, é sempre recomendado que o motorista aguarde pelo serviço de socorro no lado de fora do carro, sempre mantendo uma distância segura do mesmo e da própria via. 

Até em veículos mais robustos, como os caminhões, esse cuidado precisa ser adotado, pois eventuais acidentes são imprevisíveis, podem gerar diferentes tipos de lesões e tornar uma simples situação de pane elétrica em um caso muito mais grave.

5 Não faça “chupeta” na bateria

Por mais que o auxílio de outros motoristas seja de suma importância, seja para sinalizar a via ou mesmo para pedir ajuda, ele deve ser dispensado caso a intenção seja tentar recarregar a bateria por meio da popular “chupeta”. 

Em um primeiro momento, é impossível saber se o problema é a própria bateria ou seus periféricos. Se esse for o caso, ela precisa invariavelmente ser substituída. 

Além disso, mesmo que a bateria possa vir a ser reutilizada, a transferência de carga de um veículo para o outro pode danificar os sistemas elétricos do carro. O melhor a se fazer, portanto, é sempre esperar pelo serviço de socorro. 

Agora que você já sabe o que fazer se o seu automóvel sofrer uma pane elétrica, descubra, no item seguinte, quais as principais maneiras de evitar esse tipo de problema em seu dia a dia!

Quais os principais meios de evitar panes elétricas? 

Muito além da conduta básica a ser adotada quando o veículo sofre com uma pane elétrica, é papel do condutor também conhecer quais são os principais meios de evitar que esse tipo de problema ocorra. 

Por meio de medidas simples, é possível reduzir drasticamente as chances de que o automóvel sofra com danos tão severos em seu sistema elétrico. Confira: 

Mantenha-se atento às luzes do painel

O próprio painel do seu carro é o melhor indicativo de que a bateria pode estar com problemas. 

Verifique os ícones que correspondem a danos na própria bateria ou ao alternador e consulte um especialista sempre que eles forem sinalizados. 

Lembre-se de não esperar muito tempo para analisar o problema após a luz no painel ser acesa. Sua resolução precisa ser imediata! 

Realize manutenções preventivas

Essa é uma dica que não vale apenas para a pane elétrica, mas também para qualquer problema que possa comprometer o funcionamento do seu automóvel!

Confira quais são os períodos de manutenções preventivas indicadas pelo fabricante do seu carro, ou mesmo os períodos de verificação recomendados pelo fabricante da bateria, e respeite-os rigorosamente. 

Ao realizar uma manutenção preventiva, todos os itens do seu veículo são checados e, quando necessário, reparados. Muitos deles são ligados às causas das panes elétricas, por isso essa é a melhor forma de evitá-las.

Observe os sinais do seu veículo

Além das luzes presentes no painel, o seu veículo também pode emitir sinais mecânicos que apontam a necessidade de reparos. Esses sinais são muito característicos e exigem máxima atenção dos condutores.

Caso o carro demore para ligar quando a chave é ligada, por exemplo, provavelmente a vida útil da bateria está no fim. Quando o automóvel “engasga” ou seus sistemas apresentam falhas breves, esses também são sinais de que há algo de errado. 

Sempre que você notar uma dessas situações, realize uma verificação imediatamente junto de um especialista! 

Você já conhecia as características de uma pane elétrica e quais os principais cuidados para resolvê-la ou mesmo evitá-la? 

Se ficou com alguma dúvida sobre o assunto ou precisa fazer uma manutenção no seu carro, entre em contato conosco e solicite um orçamento sem compromisso!