Solda ponto: saiba o que ela é e sua importância na recuperação de um veículo!

Geometria veicular: entenda a importância e quando você deve fazer!
Geometria veicular: entenda a importância e quando você deve fazer!
19 de dezembro de 2019
Ar-condicionado automotivo: 9 dicas para mantê-lo adequado para uso!
Ar-condicionado automotivo: 9 dicas para mantê-lo adequado para uso!
31 de janeiro de 2020

O processo de soldagem conhecido como solda ponto é de extrema importância na recuperação de veículos, já que é ideal para o tipo de metal utilizado em sua fabricação e trata-se da mesma técnica utilizada nas montadoras!

Além de agregar uma série de benefícios, principalmente ligados à resistência da estrutura de carroceria, esse tipo de solda também é responsável por manter as características originais dos automóveis, o que o torna muito utilizado em reparações.

Descubra, a seguir, porque a solda ponto é tão importante no segmento automobilístico, quais os fatores que a fazem substituir a tradicional solda MIG nessa área e quais são os principais benefícios obtidos em sua utilização. Continue a leitura!

O que torna a solda ponto tão importante na recuperação de veículos?

O foco atual das montadoras é garantir o máximo desempenho nos carros produzidos, aumentando a sua performance e diminuindo o seu consumo. O meio mais eficaz de atingir esses objetivos é a diminuição do peso.

Entre os recursos utilizados para essa finalidade, está o uso de motores 1.0 turbo, que são mais potentes, menores e mais leves, além do uso de carrocerias que empregam materiais mais leves e, ao mesmo tempo, mais resistentes.

O emprego de metais mais leves e resistentes está aumentando gradativamente no segmento de peças para automóveis.

Segundo alguns dados levantados pelo Auto Esporte e Quatro Rodas, enquanto o uso de metais nobres era de apenas 3% no total das carrocerias, esse número cresceu para 8% e 20% nos anos de 2012 e 2019, respectivamente.

Para 2025, a estimativa é que os metais nobres cresçam para 25% do total das carrocerias dos veículos, representando um grande salto nesse quesito.

O aço é beneficiado através de um minério chamado de boro, que apesar de caro, também garante muito mais leveza e resistência ao material.

Essas chapas metálicas são distribuídas estrategicamente em pontos específicos da carroceria, a fim de garantir mais segurança aos passageiros.

Isso é feito na instalação de aços mais flexíveis na parte frontal e na traseira dos carros, que se deformam de forma programada e absorvem melhor eventuais impactos, e aços nobres nas colunas localizadas em pontos que exigem resistência.

Com diferentes tipos de aços, dispostos de maneira estratégica, é necessário que os equipamentos utilizados para sua instalação e manutenção sejam alinhados às suas características físicas e necessidades específicas.

É nesse cenário que a solda ponto se destaca, sendo capaz de reconhecer cada espessura e tipo de aço, aplicando a amperagem necessária aos pontos soldados para garantir a resistência da estrutura. 

Por que esse tipo de soldagem supera a MIG no segmento automotivo?

Os diferentes tipos de aço mencionados no item anterior contam com tecnologia de ponta, que exige uma aplicação minuciosa.

Alguns tipos de metais não podem ser soldados com MIG porque ela os destempera e eles perdem a eficiência. Também é muito comum as oficinas cortarem uma peça estrutural e trocar apenas a parte avariada o que não é permitido. O correto quando se trata de aço beneficiado é trocar a peça inteira.

A própria estética também é afetada nesse sentido, já que o uso da MIG exige lixamento, limpeza, uso de massa e imitação de ponto, que demandam muito tempo e ainda não são capazes de reproduzir o visual original da carroceria.

Com a solda ponto, os meios corretos de aplicação são garantidos. Além disso, o tempo para a troca e reparação de latarias é extremamente reduzido, assim como a preparação para a pintura, com ganhos estéticos iguais aos originais de fábrica.

Para se ter uma ideia, uma broca MIG, voltada para aço comum, sequer é capaz de furar uma chapa que conta com o boro em sua composição, dada a sua alta resistência.

Como se não bastasse, equipamentos de solda ponto ainda contam com tecnologias exclusivas, que agregam uma série de diferenciais que facilitam e otimizam a sua utilização.

Entre elas, está a possibilidade de alcance em todas as áreas da carroceria, emissão de relatórios de cada ponto realizado e monitoramento automático responsável por aprovar ou reprovar os pontos de soldagem.

E ainda, a solda ponto, ao contrário da MIG, mantém o temperamento necessário em todos os componentes, garantindo o padrão de reparação ideal em toda a carroceria.

Dica de vídeo: Se você quer ver a diferença na evolução das carrocerias de carros, confira no primeiro vídeo um Polo 2012 e no outro um Virtus 2018 feito com aço beneficiado, que proporciona muito mais segurança aos ocupantes. Agora imagine soldar com MIG e perder 40% da eficiência, o resultado na próxima colisão seria pior do que o do Polo 2012.

Quais os principais benefícios da solda ponto?

Com a importância da solda ponto e suas vantagens em relação à MIG em mente, é hora de conhecer todos os benefícios que tornam esse recurso cada vez mais comum entre as montadoras e reparadoras de veículos.

Conforme mencionamos até aqui, esse tipo de soldagem é procurado por conta do aumento da resistência de toda a estrutura da carroceria e pela manutenção das características originais dos automóveis em processos de reparação.

Outro ponto importante é que a solda ponto dispensa o lixamento, estando pronta logo após a sua aplicação.

Muito além dessas questões, o recurso ainda agrega uma série de vantagens, conforme descreve o Portal Clube das Oficinas:

  • Diminuição dos riscos de corrosão
  • Equipamento de manuseio facilitado
  • Não gera calor excessivo
  • Alta produtividade
  • Não altera a resistência do monobloco
  • Maior padrão de resistência entre todas as soldas existentes
  • Dispensa a deposição de materiais
  • Não emprega o uso de gases
  • Dispensa abrasivos para a realização do acabamento final
  • Não causa deformações na chapa.

Como se não bastassem todos os pontos levantados até aqui, é importante ressaltar que os processos de solda considerados tradicionais comprometem em até 40% a eficiência em relação à solda ponto.

Por tratar-se de um recurso de alta tecnologia, a empresa responsável por seu manuseio deve dispor de experiência e capacitação para lidar com o equipamento.

Nós da Maquinária oferecemos toda a segurança e qualidade necessárias neste tipo de serviço! Entre em contato conosco e solicite um orçamento sem compromisso!